quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Paulo Henrique, o substituto de Nilton Santos na Seleção



O jogador homenageado no post de hoje é um dos grandes laterais-esquerdos da história do clube, Paulo Henrique. Entre os diversos títulos e jogos pelo clube, Paulo Henrique também contribuiu para o futuro do clube, pois é pai de Paulo Henrique Souza de Oliveira Filho, ou apenas Paulo Henrique, atacante do Flamengo de 1984 até 1985, que hoje é o técnico que comanda os juniores do clube. 

Paulo Henrique Souza de Oliveira nasceu em Quissamã, no ano de 1943. Começou sua carreira jogando pelo Quissamã Futebol Clube, uma equipe amadora de sua cidade. De lá saiu para o Flamengo onde começou a jogar profissionalmente. Jogador técnico e hábil, tanto na marcação quanto no apoio, Paulo Henrique foi dono da lateral esquerda do Mengão por doze anos, de 1960 a 1972, sendo o capitão do clube durante a década de 60. Defendeu o Manto Sagrado em 437 jogos, e marcou 14 gols. Conquistou 19 títulos, dentre eles os Campeonatos Cariocas de 1963, 1965 e 1972 e o Torneio Rio-São Paulo de 1961.

Em 1966 foi convocado pelo Técnico Vicente Feola junto com Silva para defender a Seleção Brasileira na Copa do Mundo na Inglaterra. Essa foi uma marca significativa em sua carreira, pois foi o jogador escolhido para substituir o lendário Nilton Santos em Copas do Mundo. Fez duas partidas, na vitória contra a Bulgária, o último jogo da dupla Pelé e Garrincha, e na derrota de 3x1 para a Hungria. Ao todo foram 13 partidas pela Seleção Brasileira.

Em 1971 foi emprestado ao Botafogo, numa troca por Roberto Miranda, e participou do time que conseguiu o vice-campeonato carioca e brasileiro daquele ano. Voltou para o Flamengo onde conquistou mais um Campeonato Carioca em 1972. No meio daquele ano, Paulo Henrique já tinha acertado a sua transferência para o America (RJ) quando surgiu uma proposta do Avaí. O Flamengo que tinha boas relações com o clube catarinense, liberou o jogador e abriu mão de receber uma compensação financeira. O lateral recebeu Cr$3.500,00 de luvas e ordenados, e comentou na época que aceitou ir para o Avaí porque havia iniciado sua carreira no juvenil do Flamengo, em 1959 com Walter Miraglia, e que treinava o Avaí  naquele ano.

Campeão Catarinense em 1973, Paulo Henrique se aposentou em 1974. Logo se tornou treinador, começando sua carreira no Campos Associação, extinto clube de Campos, onde dirigiu seu ex-companheiro de clube Murilo em fim de carreira. Comandou também Goytacaz, Americano, Portuguesa-RJ, América-RN, Remo, Seleção de Omã, Internacional de Lajes-SC, Rio Branco-ES, América-RJ e Quissamã.

Paulo Henrique é um dos Heróis do Mengão!

Nenhum comentário:

Postar um comentário