segunda-feira, 1 de agosto de 2011

O paraguaio Sinforiano Garcia



Já vimos aqui no blog que muitos jogadores estrangeiros tiveram importância na história do Flamengo, alguns com gols, casos do argentino Valido e do sérvio Petkovic, outros criando jogadas de gol para seus companheiros, caso do inglês Sidney Pullen, e outros combatendo os ataques adversários, como o paraguaio Modesto Bria. Seguindo a nacionalidade do último, e de alguma forma a mesma função, está Sinforiano Garcia, o segundo goleiro estrangeiro a defender a meta do Mengão.

O primeiro estrangeiro a ser goleiro do time foi José Tunel Caballero, o Talladas, que jogou no clube em 1937, fez 18 jogos sem deixar nada de importante para o clube. Garcia, por outro lado, fez história na década de 50 tendo disputado 276 partidas e sendo um dos destaques do time na conquista do Tricampeonato Carioca de 1953/54/55.

Nascido em Puerto Pinasco, no ano de 1924, García começou sua carreira defendendo o Atlético Corrales-PAR, mas logo se transferiu para o Club Cerro Porteño. Em 1945, foi convocado pela primeira vez para a seleção paraguaia, onde disputou ao todo 20 partidas. Disputou os Campeonatos Sul-Americanos de 1947 e 1949, sendo vice-campeão nos dois torneios. No torneio de 1949 foi o destaque na vitória por 2x1 sobre o Brasil, forçando a realização de um jogo extra para decidir o título. Apesar da derrota por 7 a 0, chamou a atenção dos dirigentes do Mengão e foi contratado para defender o clube.

Considerado um dos maiores goleiros da história do clube, Garcia era um goleiro grandalhão, pouco ágil, mas de excelente colocação e reflexo apurado. Saía do gol com perfeição e com suas defesas seguras e muitas vezes arrojadas, Garcia logo caiu nas graças da torcida. Em 1950, sofreu uma fratura na cravícula, quase abandonando o futebol. Recuperou-se e participou da conquista do Tricampeonato Carioca em 1953/54/55, sendo um dos símbolos da equipe.

Deixou de jogar pelo Flamengo em 1958. Ao longo de quase 10 anos no clube, Garcia conquistou um total de doze títulos, e é até hoje o segundo jogador estrangeiro com mais partidas pelo clube, só perdendo para Modesto Bria com 369 jogos.

Após se aposentar como jogador, García foi treinador, e trabalhou no Cerro Porteño e no Brasil pelo Coritiba.

Sinforiano Garcia é um dos Heróis do Mengão!

Nenhum comentário:

Postar um comentário